Home / História

História

HISTÓRICO

A Lagoa Santa, à margem esquerda do Rio Aporé, exatamente na divisa com Mato Grosso do Sul foi descoberta pelo caçador Manoel Clemente de Rezende, no início do século, provavelmente entre 1900 e 1905.

Com o passar dos anos o local foi freqüentado por pescadores e banhistas que aos poucos foram apossando da área em torno da lagoa.

Em 1971 o Sr. Antônio de Oliveira Rocha, proprietário de uma grande empresa nacional de água mineral, a convite do DNPM (Departamento Nacional de Produção Mineral), visitou pela primeira vez a Lagoa Santa do Aporé e encantando-se pelo local apresentou um projeto de execução para um complexo turístico, conseguindo em 1972 um “Decreto de Lavra” junto ao DNPM. Na época, 51 posseiros detinham parte da Fazenda Jaborandi na qual se encontra a lagoa, o Sr. Rocha adquiriu então os direitos de posse, indenizando, através de acordos, a todos os posseiros.

Em 1985 teve início a construção do complexo turístico e em julho de 1990, foi inaugurado o Hotel Thermas Lagoa Santa.

INSTALAÇÕES

Construído dentro de um bosque natural de 370.000m², num projeto onde procurou-se preservar os atributos ambientais, onde a fauna e a flora sofressem o mínimo de interferência possível.

Trata-se de um complexo turístico hidrotermal com balneário, centro de convenções, hotel de categoria 3 estrelas, piscinas com toboáguas, sauna,  quadra de areia para volley e peteca, campo de futebol society, bosque com trilhas para caminhadas, pista de cooper, viveiro de mudas nativas, pesqueiro, barco para passeio pelo rio Aporé, play-ground, academia de ginástica, lanchonete, bares, restaurante, boutique e vários tipos de entretenimentos para os usuários.

Na área da lagoa, ligada ao hotel por passarela de madeira, encontra-se o balneário natural de água termal com temperatura variando entre 29 e 33ºC.

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

A lagoa utilizada para banhos de lazer e medicinais, possui vazão espontânea de 3.600m³/h de água termal, totalmente cristalina e composta de vários elementos minerais como: bicarbonatos de cálcio, magnésio e sódio, fluoreto de sódio, fosfato de sódio, sulfato de cálcio e outros, que são recomendados para tratamento medicinal.

O complexo turístico é abastecido através de um poço artesiano jorrante, dentro da área do hotel, com água hidrotermal 31ºC e vazão de 150 m³/h, abastecendo todo o complexo, inclusive as piscinas. Pelas características físicas, químicas e bacteriológicas, é uma água mineral, conforme análise do DNPM, sendo tecnicamente dispensada de qualquer tratamento antes de seu uso nas dependências do hotel.



WhatsApp